É o fim do Ruby on Rails?

Tempo de leitura: 6 minutos

Recentemente nós fizemos uma pesquisa frente a comunidade de tecnologia e tivemos alguns insights bem interessantes sobre a perspectiva da linguagem Ruby no mercado.

Algumas pessoas desenvolvedoras defenderam com unhas e dentes que essa tecnologia ainda é muito utilizada, outras já declararam o fim do Ruby On Rails.

Antes de mais nada, precisamos conhecer um pouco mais sobre a história do Ruby para entendermos essa “teoria da conspiração”, se é que podemos chamar assim. 

O Ruby é uma linguagem de programação originada no Japão em 1995 e desenvolvida por Yukihiro “Matz” Matsumoto. Ela é uma linguagem interpretada de multiparadigma, de tipagem forte e dinâmica, com gerenciamento de memória automático.  A ideia do Yukihiro era que Ruby fosse mais orientada a objetos que Python e fosse mais poderosa que Perl.

O Ruby também é totalmente livre. Não somente livre de custos, mas também livre para utilizar, copiar, modificar e distribuir.

Uma das frases mais populares dentre os Rubystas é: “O Ruby é simples na aparência, mas muito complexo no interior, tal como o corpo humano.”

Ascensão em 2006

Mais de 10 anos após sua criação, o Ruby teve sua aceitação de forma massiva perante a comunidade das pessoas desenvolvedoras de software. Com isso, surgiram inúmeros grupos de estudo e trocas de informações pelo mundo e conferências de Ruby lotadas.

Ruby está na lista das linguagens de programação que mais cresce no mundo, lista essa que conta com Java no topo, seguida de C e Python. Todo esse crescimento pode ser atrelado ao framework de programação web Ruby on Rails, que foi adotado por diversas empresas de diferentes tamanhos, pela facilidade de desenvolvimento e aprendizado.

Ruby on Rails é uma das comunidades de software que mais cresce no mundo e considerada uma das mais ativas e receptivas. Desta forma você terá muita facilidade para aprender mais sobre a tecnologia e suas dúvidas serão sanadas em um curto intervalo de tempo.

Empresas que utilizam ou já utilizaram Ruby on Rails

Por ter uma vasta comunidade e ser de fácil aprendizado, a linguagem é utilizada tanto de forma profissional, quanto como hobby. Por isso, existem diversos casos de sucesso de diferentes áreas. Abaixo vou listar os mais famosos:

Simulações

  • NASA Langley Research Center usa Ruby para realizar simulações.
  • Um grupo de pesquisa na Motorola usa Ruby para fazer scripts para um simulador, tanto para gerar cenários como para processar esses mesmos dados depois.

Modelagem 3D

  • O Google SketchUp é uma aplicação de modelagem 3D que utiliza o Ruby para sua macro-API de scripting.

Negócios

  • Toronto Rehab usa um programa baseado no RubyWebDialogs para gerir e acompanhar o suporte via telefone e pessoal das equipes de help desk de TI e operações de TI.

Robótica

  • No projeto MORPHA, Ruby foi usado para implementar a parte do controle reativo do robô de serviços da Siemens.

Redes

  • O Open Domain Server usa Ruby de forma a permitir que as pessoas usem clientes de DNS Dinâmicos para a atualização em tempo real das configurações de IP para que possam ser mapeadas em domínios estáticos.

Telefonia

  • Ruby está sendo utilizado na Lucent num produto de telefonia 3G wireless.

Administração de Sistemas

  • Ruby foi usado para escrever o componente de coleta de dados do sistema de Capacidade unix e Planejamento da Level 3 Communications, que recolhe estatísticas de performance de cerca de 1700 servidores Unix (Solaris e Linux) espalhados pelo mundo.

Aplicações Web

  • Basecamp, uma aplicação de gestão de projetos online desenvolvida pela 37signals é programada inteiramente em Ruby.
  • A List Apart, uma revista para pessoas interessadas na criação de websites que existe desde 1997, foi recentemente renovada e usa uma aplicação personalizada construída em Ruby on Rails.

Segurança

  • O Metasploit Framework, um projeto open source da comunidade gerenciado pela Rapid7, é uma plataforma gratuita de teste de penetração que permite que profissionais de TI avaliem a segurança de suas redes e aplicações. O projeto Metasploit consiste de mais de 700.000 linhas de código e foi baixado mais de um milhão de vezes em 2010. As versões comerciais desenvolvidas pela Rapid7 também são baseadas em Ruby.

O que o mercado brasileiro fala sobre RoR?

Em nossa pesquisa descobrimos que há pontos positivos e negativos sobre o Ruby on Rails, assim como toda linguagem de programação do mercado

Fizemos algumas perguntas bem direcionadas ao mercado de trabalho e utilização da linguagem, confira alguns dos feedbacks coletados:

Segundo o mercado, os pontos positivos sobre essa tecnologia são:

  • É uma tecnologia muito procurada por Startups, devido a inúmeras vantagens de implementação rápida e escalabilidade;
  • Perspectiva de que a tecnologia ainda se mantenha em alta por um bom tempo;
  • Salário de um profissional Sênior: CLT: 10K a 12K / PJ: 12K a 15K em média
  • É uma linguagem que compensa investir, pelo fato de existirem poucos profissionais que realmente a dominam, o que acaba tendo uma demanda legal para esse perfil profissional.
  • Esse profissional costuma trabalhar remotamente para empresas do exterior;
  • Na Europa existem muitas vagas disponíveis em Ruby;

Foi interessante perceber que algumas pessoas defendem que o Ruby está em alta e vai permanecer assim por um longo tempo, já outras disseram que é uma linguagem que está em baixa e não tem muita perspectiva aqui no Brasil, pois está perdendo espaço para outras linguagens mais comuns no mercado.

Não vivemos apenas de pontos positivos, não é?! As pessoas também tiveram algumas críticas sobre RoR. Veja os pontos levantados por elas abaixo:

  • Nicho menor dentro do Desenvolvimento Web;
  • Não é uma linguagem popular se comparada a linguagens como: Python, PHP, Java, C#;
  • Empresas brasileiras preferem contratar profissionais mais tradicionais, que utilizam o Java e .NET por exemplo;
  • As faculdades não costumam ensinar Ruby aos alunos.

Um dos Devs me mostrou o tweet do Nate Hopkins, que é um desenvolvedor/empresário respeitado no meio da programação.

E aí, vai investir na linguagem Ruby?

Espero que depois de termos levantado esses pontos, você possa ter compreendido um pouco mais sobre a realidade dessa tecnologia no mercado. Uma das tecnologias que mais cresceram na última década, porém vem enfrentando alguns problemas de escalabilidade e performance, mas o mercado continua amando, utilizando e a comunidade respeitando.

Caso queira investir na carreira Rubysta, a Vulpi separou alguns cursos, conferências e conteúdos para você:

Para você que já tem experiência com Ruby e busca um novo desafio, separei algumas vagas que são a sua cara:

Quero ver as vagas que separou para mim!

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos! 

Aaah, não esqueça de nos seguir nas redes sociais para receber em primeira mão todos os nossos conteúdos. 💜

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *